Dolo Eventual

David Afonso
[Porto]
Pedro Santos Cardoso
[Aveiro/Viseu]
José Raposo
[Lisboa]
Graça Bandola Cardoso
[Aveiro]


Se a realização de uma tempestade for por nós representada como consequência possí­vel dos nossos textos,
conformar-nos-emos com aquela realização.


odoloeventual@gmail.com


Para uma leitura facilitada, consulte o blogue Grandes Dramas Judiciários

Visite o nosso blogue metafísico: Sísifo e o trabalho sem esperança

O Dolo Eventual convida todos os seus leitores ao envio de fotografias de rotundas de todos os pontos do país, com referência, se possível, à sua localização (freguesia, concelho, distrito), autoria da foto e quaisquer dados adicionais para rotundas@gmail.com


Para uma leitura facilitada, consulte o blogue As Mais Belas Rotundas de Portugal


Powered by Blogger


Acompanhe diariamente o Dolo Eventual

quarta-feira, outubro 11, 2006

Casos jurídicos para curiosos não juristas [46º]

Comments on "Casos jurídicos para curiosos não juristas [46º]"

 

Blogger Mário Almeida said ... (outubro 11, 2006 2:44 da tarde) : 

1

Acho que neste caso vamos acabar por discutir o conteito de "pode" ...

 

Blogger Claudia Gonçalves said ... (outubro 11, 2006 3:24 da tarde) : 

Percebo o quer dizer mário... uma pequena correcção foi feita, se me é permitido, para que todos possam responder sem que essa questão absorva o caso. obrigada pela atenção e interesse."Querer é poder"

 

Blogger Claudia Gonçalves said ... (outubro 11, 2006 3:31 da tarde) : 

caro mário, se entender que a ligeira alteração pode alterar o sentido da sua resposta, poderá sempre fazê-lo.

 

Blogger JLP said ... (outubro 11, 2006 5:33 da tarde) : 

1)

 

Blogger Mr. Shankly said ... (outubro 11, 2006 6:15 da tarde) : 

2)

 

Blogger aL said ... (outubro 11, 2006 7:00 da tarde) : 

1)

 

Anonymous c.alexandra said ... (outubro 11, 2006 8:56 da tarde) : 

1)

 

Blogger David Afonso said ... (outubro 11, 2006 10:42 da tarde) : 

1

 

Blogger Mário Almeida said ... (outubro 12, 2006 1:06 da manhã) : 

Cláudia,

Mantenho a resposta. Obrigado. E obrigado.

 

Blogger Caiano Silvestre said ... (outubro 12, 2006 8:10 da manhã) : 

2)

 

Blogger MRF said ... (outubro 13, 2006 3:10 da manhã) : 

1. sim

 

Anonymous miga said ... (outubro 13, 2006 11:02 da manhã) : 

sim

 

Blogger -pirata-vermelho- said ... (outubro 13, 2006 5:05 da tarde) : 

Qual a descrição do imóvel que consta do contrato de compra e venda, Cláudia?
O Bimbo só tem poderá exigir a futura entrega do imóvel designado e descrito, não é?.

 

Blogger Claudia Gonçalves said ... (outubro 14, 2006 2:36 da tarde) : 

Pirata, o que sabemos é que o nosso Bimbo sempre confiou que estava a comprar um prédio com 15 apartamentos, ainda que a descrição correspondesse a 10, ou que tenha sido um seu representante a assinar o contrato e ele, como bom empresário que é, não atenta em pormenores, números de fracção ou permilagem.A sua vontade de celebrar o contrato formou-se com a convicção de estar a comprar 15 fracções e não 10. A questão não está assim na forma mas na vontade.espero ter sido útil

 

Blogger Luís Bonifácio said ... (outubro 15, 2006 4:28 da tarde) : 

2)
Uma vez que pelo comentário anterior se deduz que ele efectivamente comprou 10 apartamentos e nada nos é dito sobre quem o informou que eram 15.

 

Blogger HMAG said ... (outubro 19, 2006 9:18 da tarde) : 

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 

Blogger HMAG said ... (outubro 19, 2006 9:19 da tarde) : 

1)

 

Blogger Xor Z said ... (outubro 20, 2006 9:52 da tarde) : 

Bem, a porcaria do active x que me aparecia para poder entrar no blog e, mais do que isso, me impedia de entrar, com aquela mensagem impertinente se queria mandar o relatório de erros para a microsoft, acabou. Com isto quer dizer que perdia uma série inteira, a vida é dura (ou uma selva como naquele, único programa com graça, da defunta ntv) e é necessário recomeçar. Um homem quer comprar um prédio com 15 andares deve ter a liberdade de assim o fazer, embora, como já vimos, existem leis que vão contra as liberdades individuais e colectivas, por isso sim - 1.

 

Blogger Nuno Maranhão said ... (outubro 21, 2006 11:35 da manhã) : 

2)

 

post a comment

Links to "Casos jurídicos para curiosos não juristas [46º]"

Criar uma hiperligação