Dolo Eventual

David Afonso
[Porto]
Pedro Santos Cardoso
[Aveiro/Viseu]
José Raposo
[Lisboa]
Graça Bandola Cardoso
[Aveiro]


Se a realização de uma tempestade for por nós representada como consequência possí­vel dos nossos textos,
conformar-nos-emos com aquela realização.


odoloeventual@gmail.com


Para uma leitura facilitada, consulte o blogue Grandes Dramas Judiciários

Visite o nosso blogue metafísico: Sísifo e o trabalho sem esperança

O Dolo Eventual convida todos os seus leitores ao envio de fotografias de rotundas de todos os pontos do país, com referência, se possível, à sua localização (freguesia, concelho, distrito), autoria da foto e quaisquer dados adicionais para rotundas@gmail.com


Para uma leitura facilitada, consulte o blogue As Mais Belas Rotundas de Portugal


Powered by Blogger


Acompanhe diariamente o Dolo Eventual

segunda-feira, fevereiro 05, 2007

A manutenção do Estado laico

Comments on "A manutenção do Estado laico"

 

Anonymous Anónimo said ... (fevereiro 07, 2007 9:25 da manhã) : 

Estado algum será completamente laico- a lei em geral- bebe dos usos, ou melhor, dos entendimentos de certo e errado que foram forjados pela poeira do tempo na forja da moralidade religiosa. E no entanto dentro de um sistema que será sempre incompleto, o melhor, o menos mau, será sempre a opção laica- ou o arremeda a isso.
Agora o que me roça o pêlo no sentido contrário é que o velho preceito de "à terra onde fores ter faz como vires fazer" está a ser calcado e todas as formas. Irrita-me a correcção política dos Tony Blair deste mundo que ainda se dispõem a ouvir disparates deste calibre. Daqui de onde lhe falo, há a noção defendida na sua maioria por jovens islâmicos (de ambos os sexos, note-se), de que é correcto chegar a um país diametralmente oposto a tudo o que eles defendem e pretender que todos os outros cedam espaço para que eles- e só eles- possam recriar em solo alheio aquilo que quiseram, em primeiro lugar, deixar para trás. Não faz sentido. Ou faz e eu estou a perder a capadidade de distânciamento?

Atenta leitora
Susana
Reino Unido

 

Blogger José Raposo said ... (fevereiro 07, 2007 12:20 da tarde) : 

Susana obrigado pelo seu comentário. É sempre interessante saber que estamos a ser lidos no estrangeiro :)
Como o meu texto indica concordo com a ideia do seu comentário, mas acho que devemos resistir à generalização.
Acredito que existem inúmeros islâmicos que vivem entre nós precisamente pela insuportável possibilidade de viverem e levarem uma vida normal nos seus países de origem, e que por isso mesmo aceitam, respeitam e preferem os nossos ordenamentos jurídicos.
Considero também que o Direito de um estado laico deve respeitar e até receber alguns usos e costumes diferentes dos nossos. Mas o que naturalmente não pode acontecer é permitir que um ordenamento jurídico entre em conflito consigo próprio devido à pressão de grupos de extremistas não representativos.
Sempre que isso acontecer, o caminho é o da laicidade do direito.

 

post a comment

Links to "A manutenção do Estado laico"

Criar uma hiperligação